Esporte

– Minuta Pesquisa CREPOP – 

Atuação das(os) psicólogas(os) nas Políticas Públicas de Esporte –Ba

 

Em novembro de 2010 foi realizada a pesquisa CREPOP com psicólogas(os) nas Políticas Públicas de Esporte. As informações aqui apresentadas se baseiam nos dados coletados durante o georreferenciamento e no encontro presencial (Reunião Específica) [1] ocorridos em Salvador/BA, com profissionais e gestoras(es) da política. Não foram identificadas(os) psicólogas(os) atuando na política pública do esporte no estado da Bahia. Apresentamos a seguir um quadro geral com o número de participantes no encontro:

Encontro Presencial

Bahia

Gestoras(es)

02

Profissionais

10

Total  

12

 

 

 ***

Das 31 cidades com mais de 100 mil habitantes que foram georreferenciadas, identificou-se 15 Secretarias Municipais relacionadas ao esporte, cultura e lazer.  No interior, as principais ações estão voltadas para a realização de campeonatos, patrocínio das(os) atletas locais e investimento em espaços para a prática esportiva. Na capital, são desenvolvidos projetos principalmente nas escolas municipais, objetivando a integração, socialização e inclusão social, tais como:

  • Ginástica Rítmica nas Escolas – as atividades são desenvolvidas no turno oposto às aulas regulares O projeto acontece em 19 escolas e atende 1800 meninas;
  • Ginástica Artística nas Escolas – acontece em 8 unidades escolares com oferta de 700 vagas para crianças;
  • Karatê nas Escolas – as atividades são realizadas no turno oposto ao escolar. O projeto acontece em 4 unidades escolares atendendo a 500 alunas(os);
  • Sexta da Alegria – atividades recreativas e esportivas de caráter lúdico nas escolas que não possuem espaço físico apropriado para a educação física. Acontecem semanalmente, em escolas previamente agendadas;
  • Xadrez na Escola – envolve ações de incentivo ao desenvolvimento da atividade do jogo de xadrez para alunas(os) e professoras(es) através de aulas, capacitações, participação em torneios, campeonatos e festivais de xadrez.

 

A Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Esporte (SETRAS), tem como finalidade o apoio técnico e financeiro para construção e reforma de equipamentos esportivos, recreativos e culturais de interesse comunitário, na Capital e no interior do Estado, bem como prestação de ajuda técnica e financeira ao esporte amador. A SUDESB é responsável pelos seguintes projetos:

  •  Iniciação Esportiva e Inclusão Social – trabalho realizado com crianças,  jovens e idosas(os), promovendo a iniciação esportiva e ocupação do tempo ocioso;
  • As escolinhas esportivas – oferecem aulas, de diversas modalidades esportivas: natação, futebol de campo, futsal, vôlei, basquete, ginástica artística, judô e karatê, ginástica, dança de salão hidroginástica.
    • Programa Dimensão Social do Futebol – Cursos para atualização de Árbitros de Futebol; Cursos de  Atualização para Técnicos de Futebol, Seminários de Gestão Desportiva voltados para presidentes de Ligas e dirigentes de entidades esportivas, e Copas de Futebol Sub-17.
    • Caravana de Lazer – veículo de formação de agentes comunitários de lazer, através do Curso de Capacitação de Multiplicadoras(es). Geralmente, a Caravana capacita mais de 80 aprendizes por cidade.
    • Bolsa esporte – um suporte financeiro para o treinamento e a participação das(os) atletas e para-atletas em competições regionais, nacionais e internacionais.

Por sua vez, a Coordenação de Esporte da SETRE  tem a competência de  promover programas de fomento ao esporte e desenvolve os seguintes programas/projetos:

 

  • Segundo tempo: tem a proposta de democratizar o acesso ao esporte, para crianças e adolescentes que se encontram em situação de risco social, por meio de atividades esportivas e de lazer realizadas no turno oposto ao escolar;
  • FAZATLETA: Programa Estadual de Incentivo ao Esporte Amador Olímpico e Para-olímpico concede abatimento no imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação – ICMS;
  • Reforma do Estádio Octávio Mangabeira (Arena Fonte Nova): a arena esportiva definida pelo Governo do Estado para ser palco dos jogos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

 

Durante o georreferenciamento, foram identificadas diversas federações e ligas esportivas cadastradas na SUDESB. A grande maioria encontra-se na capital e têm como principal atividade a realização de competições. As instituições identificadas foram:

 

 

  • FBA – Federação Bahiana de Atletismo
  • FAB – Federação de Automobilismo da Bahia
  • FBB – Federação Bahiana de Basketball
  • Liga de Basquete de Rua
  • FBSEB – Federação de Beach Soccer do Estado da Bahia
  • Federação de Body Board
  • Federação de Boxe do Estado da Bahia – Boxe Bahia
  • FBB – Federação Baiana de Boxe
  • FBBol – Federação Bahiana de Boliche
  • FEBAC – Federação Bahiana de Canoagem
  • FBC – Federação Bahiana de Capoeira
  • FBC – Federação Bahiana de Ciclismo
  • FBMF – Federação Baiana de Culturismo
  • Federação de Clubes, Ligas e Associações  Amadoras de futebol de Salvador
  • FCRB – Federação dos Clubes de Regatas da Bahia
  • FBDA – Federação Bahiana de Desportos Aquáticos
  • FBDP – Federação Baiana de Desportos de Participação
  • Federação Baiana de Esporte Escolar
  • FEDERA – Federação Baiana de Esportes Radicais e Aventura
  • CENAB – Federação de Esportes Náuticos do Estado da Bahia
  • FBFC – Federação Bahiana de Full Contact
  • Federação Bahiana de Futvolei
  • FBF – Federação Bahiana de Futebol
  • FBFM – Federação Bahiana de Futebol de Mesa
  • FBFS – Federação Bahiana de Futebol de Salão
  • FBG – Federação Bahiana de Ginástica
  • Federação de Futebol Não profissional da Bahia 
  • FUBE – Federação Universitária baiana de Esportes
  • Federação Baiana de Handebol
  • FBH – Federação Baiana de Hapkido
  • FHB – Federação Hípica da Bahia
  • FBJS – Federação Bahiana de Jet-Ski
  • FBJJ – Federação Baiana de Jiu-Jitsu
  • Federação Baiana de Jiu-Jitsu Esportivo
  • Federação de Jiu Jitsu do Estado da Bahia
  • FEBAJU – Federação Bahiana de Judô
  • FBK – Federação Bahiana de Karatê
  • FKTB – Federação de Karatê-Dô Tradicional da Bahia
  • FEBAKG -Federação do Estado da Bahia de Karatê Goju
  • FEKB – Federação Estadual de Karate-Dô da Bahia
  • FBKES – Federação Bahiana de Karatê Estilo Shotokan
  • Federação de karatê-Dô Shotokan do Estado da Bahia
  • FBKSC – Federação Bahiana de Karatê Semi-Contato
  • FKIBA – Federação de Karatê Interestilos da Bahia
  • Federação Baiana de Karatê Interestilo
  • Federação Baiana Unificada de Karatê-Dô Interestilos
  • FBKFS – Federação Baiana de Karate Free Style
  • Federação Bahiana de Karatê Esportivo Educacional
  • FKEB – Federação de Kickboxing do Estado da Bahia
  • Federação Baiana de Wushu Kuoshu Kung Fu Tradicional
  • Federação Bahiana de Kung Fu
  •  FBMT – Federação Baiana de Muay Thai
  • Federação Bahiana de Motociclismo
  • Federação de Esportes Náuticos do Estado da Bahia
  • Federação Baiana de Paraquedismo
  • FESIBA – Federação de Sinuca da Bahia
  • FBSURF – Federação Bahiana de Surf
  • FESEB – Federação de Skate Board do Estado da Bahia
  • Federação Baiana de Skate
  • FEBT – Federação Esportiva Baiana de Taekwondo
  • FBTKD – Federação Bahiana de Taekwondo WTF – Olímpico
  • Federação de Taekwondo Interestilos da Bahia –
  • FBT – Federação Bahiana de Tênis
  • FBTM – Federação Bahiana de Tênis de Mesa
  • FBTE – Federação Bahiana de Tiro Esportivo
  • FEBATRI – Federação Bahiana de Triathlon
  • UFKA – União das Federações de Karatê do Estado da Bahia
  • FBV – Federação Bahiana de Voleibol
  • FBX – Federação Bahiana de Xadrez
  • FEBAM – Federação de Artes Marciais e Esporte de Combate
  • Associação Baiana de Rugby
  • Clube dos Saveiros
  • ABAD
  • ABEAC
  • Sinbaf
  • UNISPORT – União das Federações Esportivas do Estado da Bahia
  • FEABA – Fundação do Esporte Amador da Bahia

A seguir serão apresentados alguns pontos discutidos durante a etapa qualitativa da pesquisa com as(os) psicólogas(os) que atuam nas políticas públicas de esporte – Ba.

 

A.               Situação atual do campo de trabalho

 

1)           Os principais programas na área do esporte são: as atividades desenvolvidas nas escolas, as escolinhas esportivas, o programa Segundo Tempo, o FazAtleta e a Bolsa Esporte;

2)           Os investimentos estatais tem sido realizado na infra-estrutura esportiva (quadras, campos de futebol, pistas de skate, praças de convivência e ginásios);

3)           Atualmente o estado conta com 91 equipamentos esportivos em 76 municípios. Há projetos sendo implementados e outros em fase de licitação.

 

B.               Dificuldades na execução da política

 

1)       Ausência de recursos materiais e humanos, devido à falta de uma cultura do esporte;

2)  Falta de qualificação das(os) gestoras(es);

3)       Sistema estruturado com base em federações, as quais não apresentam estrutura adequada, e têm alto grau de personalismo;

4)  Ausência ou baixo investimento da iniciativa privada;

5)       Coordenação das práticas esportivas por leigos (pessoas não habilitadas), principalmente no interior do estado;

6)       Ausência de manutenção por parte dos municípios para os equipamentos e infra-estrutura repassada pelo estado para sua gestão/administração.

 

C.        Potencialidades e possibilidades do campo de trabalho:

 

Foi apontado durante a reunião que, durante a III Conferência Estadual do Esporte, realizada em abril de 2010, não havia a presença de psicólogas(os), resultando na não discussão sobre a sua atuação. Entretanto, na Conferência Nacional foi abordada a importância da(o) profissional de psicologia no esporte.

De acordo com um dos participantes, o pouco tempo de regulamentação da atuação da(o) psicóloga(o) nesta área  pode justificar o desconhecimento sobre suas contribuições neste campo. Há um foco nos atletas de alto rendimento que limita a prática da(o) profissional de psicologia, pois, geralmente, aquelas(es) que atuam nos clubes são vistas(os) como “salvadoras(es)”, chamadas(os) para “apagar fogo” em situações de crise em competições.

Durante a discussão, foram citadas algumas demandas para a atuação da(o) psicóloga(o), tais como:

1)                 Formação da(o) atleta;

2)                  Atuação junto à família, aos profissionais do esporte, incluindo aí técnicos e árbitros, para que os mesmos possam aprender a lidar melhor com as(os) atletas, familiares e com o público;

3)              Atividades nas áreas de educação, saúde e lazer através do esporte.

 

D.Limitações do campo de trabalho:

 

Recursos humanos

Recursos materiais

Organizacional

Outros

 

E.              Interdisciplinaridade:

 

As(os) participantes concordaram que a equipe multi/interdisciplinar é importante para desenvolver ações no campo do esporte. Foram citadas as áreas de educação – uma vez que o esporte forma na(o) atleta regras de conduta, de relação interpessoal, que podem ser aplicadas na vida pessoal; saúde – desde a promoção da saúde, prevenção de lesões, até a reabilitação; e as áreas de engenharia e tecnologia – que promovem acessibilidade e práticas esportivas mais seguras.

Outro ponto discutido foi o foco nas(os) atletas de alto rendimento, visando apenas os resultados nas competições, sem considerar que para a formação da(o) cidadã(ao) é necessário  o envolvimento de diversas disciplinas, entre elas a psicologia.

F.        Experiências inovadoras:

 

1)   O Projeto Ginástica Rítmica nas Escolas atende quase 2.000 estudantes das escolas     públicas, com resultados positivos na auto-estima e auto-confiança das alunas;

2)    A Associação de Remo da Bahia desenvolve ações de reabilitação e inclusão social com portadoras(es) de deficiência física;

3)      MEL: grupo de estudo estudos sobre esporte e políticas públicas, que também desenvolve pesquisa na área;

4)      A Associação de Árbitros de Esportes Coletivos e Individuais da Bahia se disponibilizam a arbitrar competições esportivas gratuitamente.

 

Considerações Finais

 

 

O Sistema Conselhos de Psicologia está sendo convidado a ocupar espaços de discussão, como conferências e conselhos, e se posicionar sobre cenário esportivo atual. Apesar da ausência, ou pouca inserção, de profissionais de psicologia nas políticas públicas do esporte no estado da Bahia, a pesquisa CREPOP promoveu um pouco de visibilidade às possíveis contribuições da psicologia para esta área.

As(os) participantes da reunião específica elogiaram a iniciativa de realizar a pesquisa e ressaltaram como sendo importante a atuação da(o) profissional de psicologia no esporte.

 

 Equipe CREPOP 03

Centro de Referência Técnica em Psicologia
e Políticas Públicas – CRP- 03



[1]          O Georreferenciamento consiste na localização dos profissionais de psicologia na política pública em questão.  O encontro presencial de 12 de novembro de 2010. Neste encontro foi realizada a Reunião Específica, na qual  investigamos o Campo da Prática.

MARCOS LÓGICOS E LEGAIS

Legislação Esporte

Marcos Legais

PUBLICAÇÃO
EMENTA
ANO

Constituição do Estado da Bahia

Título VI – Da Ordem Econômica e Social
Capítulo XVII – Do Desporto

1989

Lei Orgânica do Município de Salvador

Título V - Da Ordem Econômica e Social
Capítulo IX – Do Esporte e Lazer

Consolidada em maio/2006

DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

PUBLICAÇÃO
ORIGEM
EMENTA
ANO

hhh

0

Relatório final mapeamento de ações, programas, projetos e iniciativas para o legado social de eventos esportivos em Salvador

UNFPA

Considerando o Legado Social dos Grandes Eventos Esportivos, em especial a Copa do Mundo de 2014, a publicação tem o objetivo de contribuir de maneira efetiva na construção de um legado nacional e local, no âmbito da realização dos grandes eventos esportivos em Salvador. O Mapeamento levantou informações referentes a ações, programas, projetos e iniciativas no período 2013/2014, realizadas por instituições do governo municipal e estadual em Salvador, organizações da sociedade civil e iniciativa privada

2013

0

MAPEAMENTO DE REDE DE SERVIÇOS

Rede de Referência

INSTITUIÇÃO
ENDEREÇO
CONTATO
DESCRIÇÃO

Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia (SETRE)

CAB ,

Av. 2, nº 200, CEP 41745-003,

Salvador

E-Mail: -

Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia (SETRE)

CAB ,

Av. 2, nº 200, CEP 41745-003,

Salvador

E-Mail: -

Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB)

Costa Azul ,

Rua Professor Isaías Alves de Almeida, 149 - CEP: 41.760-220 ,

Salvador

(71) 3117-7400

E-Mail: -

Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia (SETRE)

CAB ,

Av. 2, nº 200, CEP 41745-003,

Salvador

E-Mail: -

Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB)

Costa Azul ,

Rua Professor Isaías Alves de Almeida, 149 - CEP: 41.760-220 ,

Salvador

(71) 3117-7400

E-Mail: -

Secretaria Municipal da Educação, Cultura. Esporte e Lazer (SMEC)

Engenho Velho de Brotas ,

Solar Boa Vista de Brotas, s/n CEP: 40.240-640 ,

Salvador

(71) 2202-3000

E-Mail: -

INDICAÇÕES

FILMES

Não existem Filmes cadastrados nesta cartilha até o momento.

LIVROS

TÍTULO
AUTOR
EDITORA
DESCRIÇÃO

Psicologia do esporte: atleta e ser humano em ação

João Ricardo Lebert Cozac

Roca

Escrita por um time de craques, capitaneado pelo psicólogo do esporte João Ricardo Cozac, esta obra é uma ferramenta essencial para ampliar o conceito de atleta e suas diversas nuances socioculturais. Entre os temas apresentados estão as correlações entre ansiedade e concentração no esporte, a dinâmica teórica e prática da motivação no esporte, o fenômeno psicossocial da violência no futebol, a utilização do biofeedback e neurofeedback no esporte, assim como diversas abordagens psicológicas sobre esportes coletivos e as emoções dos atletas em competições.

Encontros e desencontros: descobrindo a psicologia do esporte

RUBIO, Katia (Org.)

Casa do Psicólogo

Este livro, coletivo, aglutina muitos autores e faz circular a psicologia de forma acessível, estimulando o desenvolvimento de disciplinas nos cursos de graduação em Psicologia. É também um livro para muitos, pois o conhecimento da Psicologia tem sido necessário para complementar a formação de outros profissionais. A riqueza e diversidade dos temas que compõem a publicação nos dão a certeza de que os psicólogos estão cumprindo com sua tarefa: contribuir para o desenvolvimento do esporte e da atividade física em geral. Possibilita ainda, que os psicólogos possam tomar seu lugar na construção de políticas públicas no Brasil e participar da democratização do acesso aos espaços e atividades esportivas.

MÚSICAS

Não existem Músicas cadastrados nesta cartilha até o momento.

POEMAS

Não existem Poemas cadastrados nesta cartilha até o momento.

SITES

Não existem Sites cadastrados nesta cartilha até o momento.

REVISTAS/PERIÓDICOS

Não existem Revistas ou Periódicos cadastrados nesta cartilha até o momento.

GRUPOS DE PESQUISA

Não existem Grupos de Pesquisa cadastrados nesta cartilha até o momento.

Autores